EMPRESA
PRODUTOS
Colchões
Colchonetes
Edredons
Travesseiros
NOTÍCIAS
CONTATOS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Campo-magnetico

Homem saiu de coma com campo magnético

Um homem de 26 anos, que havia entrado em coma depois de sofrer um acidente de carro teve uma melhora significativa em seu estado de saúde graças a um tratamento com estimulação eletromagnética, segundo reportagem publicada nesta semana na revista New Scientist.

" Marcapasso cerebral é testado contra depressão.

" Cheiro do café "acorda" cérebro.

" Maconha pode 'encolher cérebro'.

Josh Villa foi jogado para fora do carro no acidente, e passou quase um ano em estado vegetativo, com poucos sinais de melhoria. "Ele abria os olhos, mas não respondia a nenhum estímulo externo", disse à revista a médica Theresa Pape, responsável pelo tratamento.

O paciente ia ser mandado de volta para casa, onde ficaria sob os cuidados da mãe, quando a médica do Departamento Americano de Assuntos para Veteranos decidiu inscrevê-lo em um estudo relacionado ao tratamento eletromagnético.

O estudo previa a colocação de uma espiral metálica que emite pulsos eletromagnéticos na cabeça para estimular o tecido cerebral.

A técnica, chamada de Estimulação Transcranial Magnética (TMS, na sigla em inglês), vinha sendo investigada como forma de tratamento para enxaquecas, derrames, Mal de Parkinsons e depressão, com alguns resultados promissores.

Mas esta foi a primeira vez em que ela foi usada em um paciente em estado de coma.

Excitação das células O campo magnético criado pela espiral podem excitar ou inibir as células do cérebro, fazendo com que seja mais fácil ou mais difícil que elas comuniquem entre si - no caso deste paciente, a técnica foi usada para estimular as células do córtex pré-frontal do lado direito do cérebro.

Segundo Pape, esta área tem fortes conexões com o tronco cerebral, que envia sinais para o resto do cérebro para que "fique em alerta". "É como se fosse um sinal dizendo 'ok, estou acordado', disse a médica".

Depois de 15 sessões do tratamento, Villa passou a olhar para quem falava com ele, o que foi considerado um grande progresso. Em seguida, ele começou a responder a comandos simples, como acompanhar o movimento de um dedo, e a falar algumas palavras.

Ao todo, o paciente passou por 30 sessões do tratamento. Quando as sessões terminaram, Villa ficou muito cansado e suas condições pioraram um pouco, mas ainda estão muito melhores do que antes.

A eficácia do tratamento ainda não foi comprovada, já que há outros casos em que pacientes de coma apresentaram melhorias semelhantes depois de meses, sem nenhuma intervenção.

Mas Pape, que apresentou o caso em um congresso internacional sobre estimulação do cérebro na Universidade de Gœttingen, na Alemanha, argumenta que as condições de Villa melhoravam a cada sessão, o que indicaria o efeito das ondas eletromagnéticas.

Villa não está curado, mas, segundo sua mãe, as melhorias fizeram com que seja muito mais fácil cuidar dele, já que, agora, ele pelo menos consegue interagir com as pessoas, e demonstrar suas vontades.

BBC Brasil

Conheça nossos produtos


VOLTAR


KENKO PATTO RIO - 55(21) 3026-4040 . comercial@kenkopatto.com